PETROBRAS x FONTES RENOVÁVEIS DE ENERGIA

Gostaria de me referir, nesta ocasião, à importância de a Petrobras continuar e ampliar os investimentos em duas fontes de energia, além dos tradicionais combustíveis fósseis (óleo, gás e xisto betuminoso). São as fontes renováveis: aerogeradores (parques eólicos) e biocombustíveis.

Parque eólico de Mangue Seco, Guamaré/RN
No primeiro caso, a empresa estará a explorar uma fonte energética que mais cresce no mundo, taxa de 27% ao ano, a que causa menos impacto ambiental, podendo ser abundantemente explorada em todo território nacional. No entanto, a produção atual de 104 MW de energia no Rio Grande do Norte, suficiente para suprir uma cidade de 350.000 hab, é ainda muito pequena para uma empresa de energia como a Petrobras. Isto impreterivelmente tem de ser ampliado, pois passa a ser estratégico para ela e para o País.
Usina de Biodiesel em Montes Claros/MG

No que se refere aos biocombustíveis, produzidos a partir de plantas oleaginosas, cana-de-açúcar, biomassa e até gordura animal, o Brasil já se encontra em posição de liderança mundial pela influência do etanol, oriundo da cana-de-açúcar, quase que totalmente explorado pela iniciativa privada. Cabe salientar, entretanto, o impulso dado, no Governo Lula, ao biocombustível proveniente das plantas oleaginosas, tendo a Petrobras como incentivadora deste processo. O significado do cultivo destas plantas facilmente encontradas ou produzidas por pequenos agricultores em todas as Regiões do País, inclusive nas mais secas, faz com que, além de ser economicamente viável, seja uma forma propulsora do desenvolvimento na sua feição mais sensível e urgente, que é a diminuição das desigualdades regionais e de renda entre os brasileiros. É claro que há de se praticar políticas nesta direção, mas de maneira a que tais cultivos não substituam as áreas de produção de alimentos.

A maximização dos resultados da Petrobras tem de ser propiciada de forma a fazê-la contribuir cada vez mais tanto como fomentadora de novas tecnologias quanto com o desenvolvimento nacional.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEÇA JUDICIAL: CONTESTAÇÃO TRABALHISTA OAB (2015.2) – MODELO DE RESOLUÇÃO

PEÇA JUDICIAL: CONTESTAÇÃO TRABALHISTA OAB (2015.3) – MODELO DE RESOLUÇÃO

PROCESSO DE EXECUÇÃO CIVIL NOS JUIZADOS ESPECIAIS